Também conhecido como “frieira”, o pé de atleta é uma infecção fúngica superficial comum que afeta os pés, especialmente os pés de homens jovens, e raramente em crianças. 

Aparece com frequência nos meses mais quentes do ano e afeta principalmente quem costuma usar sapatos fechados e frequentar lugares compartilhados por muitas pessoas, como banheiros públicos.

O pé de atleta, também conhecido como Tinea pedis, é causado principalmente por diversos fungos do gênero Trichophyton e espécies floculantes epidérmicas. O patógeno mais comum é o Trypanosoma rubrum.

Como ocorre a transmissão do pé de atleta

Quem diria que esse “pé de atleta” fosse tão inconveniente, não é mesmo?

A transmissão ocorre pelo contato direto com pessoas contaminadas ou pelo contato com materiais contaminados (meias, toalhas e sapatos) e pisos. Portanto, o pé de atleta é considerado uma doença infecciosa.

Normalmente, o pé de atleta causa lesões escamosas, coceira e, às vezes, queimação, especialmente entre os dedos. 

Nos casos mais graves, estas lesões podem levar a complicações, rachaduras e até infecções bacterianas secundárias. O pé de atleta também pode aparecer na planta dos pés, causando espessamento, descamação e bolhas, mas raramente atinge a parte de trás. 

A doença também pode ser acompanhada por onicomicose, a micose que pode afetar as unhas.

Alguns estudos têm demonstrado que pacientes com doença de imunodeficiência, doença vascular periférica e pacientes diabéticos apresentam pé de atleta mais grave. Portanto, esses grupos precisam de mais atenção.

O diagnóstico é confirmado pela observação da lesão e pelos exames laboratoriais, que confirmam a presença do fungo por meio de cultura e avaliação microscópica. É importante observar que a doença pode ser confundida com dermatite de contato, eczema ou psoríase.

Por se tratar de micose, o tratamento é baseado em antifúngicos tópicos ou orais, raramente sendo estes últimos necessários. No caso de infecções secundárias, antibióticos também podem ser recomendados. 

Como tratar o pé de atleta

Uma ótima opção é o nosso stick Keep FreeMic Care, pois ele ajuda na cicatrização da lesão, trazendo alívio imediato para os seus dedos dos pés. Além disso, é resistente ao suor e a água, possui ação hidratante, tratando as micoses e frieiras e também o combate delas. 

Claro, por se tratar de um produto SestiniCare, ele é composto apenas por produtos 100% naturais!

O modo de uso dele é bem fácil: após lavar e secar o local afetado, gire a base da embalagem até surgir o produto, raspe a quantidade desejada e aplique com a espátula na área lesionada. Após isso, limpe a espátula para reutilização. 

Não se esqueça de aplicar no mínimo duas vezes ao dia, e não emprestar para ninguém, uma vez que este é um produto a ser utilizado individualmente para não passar a infecção para outras pessoas. 

Você pode adquirir e conhecer toda a nossa linha de dermocosméticos naturais para proteção e regeneração da sua pele em nosso site

Gostou de saber mais sobre como evitar micoses e frieiras? Deixe o seu comentário! 💚

QUER GANHAR 10% DE DESCONTO NA SUA PRIMEIRA COMPRA?Cadastre seu e-mail abaixo para obter o desconto!

    Chinese (Simplified)EnglishItalianPortugueseSpanish